Manual da Mudança de Hábitos Financeiros - Prof. Elisson de Andrade

 

Prof. Elisson de Andrade

Compreenda o processo de mudança de hábitos financeiros


mudança de hábitosA imagem ao lado faz parte de um curso que ofereço sobre Mudança de Hábitos Financeiros, tendo como espinha dorsal as ideias encontradas no livro “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”, de Stephen Covey, porém, adicionando diversos conteúdos de outros livros igualmente interessantes sobre comportamento.
Muitos dos conceitos utilizados foram-me apresentados no curso online “Produtividade Ninja”, do genial Seiiti Arata, em que adaptei parte do conteúdo sobre produtividade para questões ligadas às finanças pessoais.  Para tal, acrescentei tópicos ligados à administração financeira, como a elaboração do fluxo de caixa e balanço patrimonial pessoal, conforme descrito de maneira detalhada em meu eBook “As 5 etapas do planejamento financeiro“.
Isso significa que estou conseguindo, ao longo do tempo, criar uma identidade própria, através de um conteúdo bastante completo sobre como mudar hábitos financeiros nocivos, na busca de uma melhoria do bem estar financeiro dos indivíduos.
Para demonstrar os frutos desses meus estudos, o presente artigo tem como objetivo resumir todo o processo de mudança de hábitos (conforme a figura acima), empregado em minhas aulas e palestras, sendo que em cada capítulo ofereço links para artigos que aprofundam em cada discussão. Aconselho, antes de iniciar a exposição, que o leitor dê uma olhada no Volume 5 de minha série Tópicos Avançados em Educação Financeira.

PRINCÍPIOS – a base de tudo

Para uma mudança de hábitos efetiva no contexto das finanças pessoais, argumenta-se que as decisões do dia a dia devem ser baseadas em princípios como integridade, respeito, responsabilidade, honestidade, dentre outros. Tais princípios possuem a característica de serem universais, ou seja, vão além de uma cultura ou religião específica.  Também independem do tempo, pois foram verdade no passado e o são até os dias atuais. E por último, tais princípios são inquestionáveis: basta ir contra eles e verá que nada que possa ser visto como admirável será construído.
Dessa forma, criar hábitos que sejam baseados nesses princípios significa encontrar o rumo certo para trilhar os caminhos da vida. Além disso, ter uma base sólida se traduz em segurança nas tomadas de decisões, na construção de um caráter inabalável que lhe permitirá fazer as melhores escolhas, não só para si, mas também com reflexos positivos para os outros. Significa não se deixar vencer por ventos contrários e estabelecer uma linha de conduta em que dificilmente agentes externos conseguirão fazê-lo desviar. Portanto, basear nosso comportamento em princípios é o início de todo o processo.

PARADIGMAS – modelo mental

Depois de realizada a reflexão sobre a importância de os princípios serem a base de nossas decisões, é preciso rever os paradigmas que possuímos, ou seja, o modelo pelo qual decidimos. Isso significa perguntar-se: quais parâmetros utilizo para gastar meu dinheiro? Existe uma forte influência da maneira como meus pais e avós pensavam? Quanto sou influenciado(a) a consumir pelos regras impostas pelo mercado? Faço gastos exagerados apenas para manter certo status perante à sociedade?
Veja que rever paradigmas tem relação íntima com o autoconhecimento. Descobrir as raízes (modelos mentais) que levam as pessoas a consumir de maneira exagerada mostra-se como passo fundamental para a mudança. É um verdadeiro processo de autoanálise, de desvendar a si. E realizada tal reflexão, parte-se para a etapa da mudança de paradigmas, em que serão inseridos novos mapas mentais, alinhados aos princípios e objetivos pessoais.

VISÃO DO SER HUMANO INTEGRAL
As decisões que tomamos ao longo da vida, financeiras ou não, devem levar em consideração quatro aspectos essenciais ao ser humano, descritos a seguir:
CORPO FÍSICO: para que diversos objetivos financeiros possam ser conquistados ao longo da vida, é preciso saúde física. Para ter disciplina, algo tão importante dentro das finanças pessoais, é imprescindível disposição. Um assunto importante nesse contexto é a Administração de Energia, além de cuidados como dormir bem, fazer check ups médicos periódicos,  exercitar-se, comer produtos saudáveis etc. Quer um exemplo aplicado ao dinheiro? Trabalhar em excesso para poder ficar “rico”, só o fará ter uma vida pobre.
CORPO MENTAL: desenvolver a capacidade de pensar e raciocinar é essencial para o sucesso financeiro. Isso é possível através de boas leituras, diálogos com pessoas que agreguem valor e muita reflexão. Com a mente sã, é possível delinear objetivos, visualizar cada passo antes de dá-lo e aumentar o leque de possibilidades da vida. Mais um exemplo aplicado às finanças pessoais? Entenda o verdadeiro conceito de riqueza e busque-a, de forma inteligente.
CORPO EMOCIONAL: cuidar da parte emocional tem muito a ver com inspiração. Colocado de outra forma, o autoconhecimento e a compreensão do mundo à nossa volta, faz emanar a emoção (empolgação) por fazer algo diferente, que realmente seja duradouro e benéfico. Reconhecer as fraquezas pessoais e buscar superá-las faz parte do desejado controle emocional, do modo como agimos e reagimos às situações envolvendo dinheiro. Busque concentrar-se em atividades (hábitos) que sejam realmente valiosas e transformadoras, e deixe de lado prazeres efêmeros que nada constroem.
CORPO ESPIRITUAL: no contexto apresentado no curso sobre mudança de hábitos, a palavra espiritual nada tem a ver com religião. A ideia é transcender à questão física, mental e emocional, para compreender quais são os verdadeiros propósitos de se ganhar dinheiro. O que nos leva a acordar cedo para trabalhar o dia inteiro ou estudar com afinco? Para que vale todo esse sacrifício? Cuidar da parte espiritual significa encontrar um sentido na vida, que seja a mola propulsora de todas os hábitos a serem incorporados ao longo da vida. Como se baseia nos princípios já citados, é tido como a bússola orientadora de nossas vidas. Na questão puramente financeira, é um corpo espiritual bem desenvolvido que nos permite abrir mão de algo hoje, para colher coisas melhores no futuro.
O que se pode concluir é que um processo de mudança de hábitos exige uma visão holística sobre o ser humano, senão todas as intenções ficarão apenas no plano do desejo.

COMPORTAMENTO

A última etapa do curso baseia-se em como mudar hábitos de consumo. Primeiramente, demonstra-se como um hábito é formado, para em seguida ser apresentada uma técnica sobre como mudá-lo. Com tal conhecimento torna-se possível elencar quais hábitos praticados hoje são ruins para a vida financeira. E também é possível refletir sobre quais poderiam ser incorporados. Esse não é um processo fácil, nem rápido, mas talvez seja a única saída para uma transformação duradoura em relação às práticas de consumo.
É isso aí. boa sorte em suas finanças e vida pessoal.

Boa sorte em suas finanças e vida pessoal.


Prof. Elisson de Andrade, www.prof.Elisson .com.br 

E-book para quem quer saber planejar-se financeiramente do Prof. Elisson Andrade



Mantenha-se informado. Receba as postagens grátis!: Clique aqui e assine.

Você gostou deste artigo? Compartilhe:
TwitterDeliciousFacebookDiggStumbleuponFavoritesMore

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | coupon codes