Não deixe as oscilações de curto prazo atrapalharem o longo prazo…

 Fábio Portela

Todo investidor de ações, por mais bem sucedido que seja, passará por períodos de vacas magras. Seja você um Warren Buffett, um Peter Lynch ou um zé das couves, não interessa; períodos de baixo rendimento te afetarão inexoravelmente. E você não deveria se preocupar com isso.
http://supervendedores.com.br/wp-content/uploads/2013/04/053-Administra%C3%A7%C3%A3o-Financeira-3-Dicas-para-Investimento-de-Longo-Prazo-para-Vendedores.jpg

Se você investe para o longo prazo, o que importa é o longo prazo

No livro O jeito Warren Buffett de investir, Robert Hagstrom mostra a performance de vários investidores que conseguiram desempenhos fantásticos no longo prazo. Ele examinou o histórico de investidores como Warren Buffett, John Maynard Keynes (o economista), Charles Munger, Bill Ruane e Lou Simpson, e mostrou que, na média, a rentabilidade de seu portfólio era inferior à do S&P 500 cerca de 33% do tempo. Ou seja, em 1/3 do período eles eram superados pela média do mercado. Mas, no longo prazo, eles superaram o mercado por ampla margem.

Ebook de Fábio Portela

 Portanto, não se preocupe se você comprou ações de empresas que têm um histórico consistente de lucratividade e de boa administração por um preço razoável. Não há como prever o que acontecerá no mercado em períodos curtos de tempo, e por isso você só precisa se certificar de que os fundamentos das empresas em que você investiu continuam bons, e o preço dela, razoável.

Hagstrom conta a história de outro investidor que mostra irremediavelmente como o importante é se aferrar aos bons fundamentos das empresas, e não aos preços. Don Yacktman era o administrador do portfólio da Morningstar, um grande fundo de investimentos nos EUA. Em 1999, o fundo apresentou uma performance horrorosa: ele caiu 17% enquanto o índice S&P 500 apresentava alta de 19,5%. Mas ele não fez nada; não vendeu uma única posição de sua carteira porque confiava nos fundamentos que a sustentavam. E, de fato, quando estourou a bolha das empresas “ponto com”, o evento separou os “homens dos meninos”. Entre a crise e a recuperação do mercado, em 2007, o S&P 500 apresentou uma média de retorno de 8,5% ao ano; já o fundo dele teve um retorno médio anual de 12,2% – uma performance quase 50% superior à do mercado.
 
Claro que em escala bem menor, já ouvi muita gente me criticar por não ter investido em empresas do setor imobiliário no período entre 2007 e 2010. Hoje, estou satisfeito por não ter feito isso. A maioria das empresas, salvo uma ou outra exceção como a Eztec, está passando por maus lençóis e vem apresentando prejuízo atrás de prejuízo nos últimos anos – e suas ações têm seguido igual destino.

Hagstrom acredita que bons investidores compartilham algumas características importantes que os tornam imbatíveis no longo prazo:
1. O modo com que eles pensam os separa da multidão.
2. Eles desafiam o investimento convencional.
3. Eles evitam os investimentos da moda.
O que é importante, segundo ele, é seguir os fundamentos: no longo prazo, o preço da ação segue os fundamentos, independentemente de em um ou outro semestre as coisas saírem diferente do planejado.

Hagstrom 

Sobre o Autor 

Fábio Portela é investidor desde 2006 e disponibiliza neste site seus conhecimentos adquiridos ao longo do tempo, seja com sua experiência, seja por meio das leituras que fez ao longo dos anos. O autor é mestre em Direito Constitucional e em Filosofia pela UnB, e atualmente cursa doutorado em Direito Constitucional na mesma instituição.http://opequenoinvestidor.com.br


Mantenha-se informado. Receba as postagens grátis!: Clique aqui e assine.

Você gostou deste artigo? Compartilhe:
TwitterDeliciousFacebookDiggStumbleuponFavoritesMore

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | coupon codes