Administrar e influenciar pessoas - Liderança

Nos últimos anos, com as transformações que acontecem no mundo, impactando nas organizações e na sociedade como um todo, o que mais floresce no mercado são publicações e atividades contendo roteiros voltados para administrar pessoas. São verdadeiras receitas nas quais muitos se apoiam e procuram seguir fielmente, esperando obter resultados satisfatórios. Em geral, no mundo das coisas práticas, basta observar rigorosamente a ordem dos ingredientes e aguardar satisfatoriamente o resultado.

Acontece que, no mundo das pessoas, os acontecimentos não seguem uma ordem previsível. O ser humano pela sua essência e características peculiares, tem uma natureza que o faz diferente e único. Não é fácil prever suas reações nem estabelecer uma cadeia de atividades a ser seguida como um autômato. Mesmo as atividades rotineiras, adquirem as peculiaridades de quem as realiza.


Aí é que se apresenta, de forma bem clara, a encruzilhada não prevista nos manuais do como administrar...

O grande diferencial reside no próprio indivíduo que administra pessoas. É preciso haver uma coerência entre a praxes e a prática diuturna. Falar qual o caminho a seguir é muito fácil, mas seguir o exemplo apresentado, é onde reside o perigo: se não há uma coerência entre o fazer o que digo e realizá-lo, cai-se no descrédito e o administrador passa a ser olhado de soslaio.

Quando se faz a diferença :
Na medida em que as atitudes do dia a dia são coerentes com o que se deseja alcançar como padrão de comportamento e influenciar pessoas, vão se criando interconexões, onde a organização passa a oferecer um campo de ação onde todos se sentem integrados, desafiados e motivados a contribuir. Quando o administrador assume uma postura de aprendizagem e a alimenta, cria sinergia na sua equipe, formando times de aprendizagem, onde se é permitido errar. A preocupação está centrada nos valores que podem ser agregados à empresa e como cada um individualmente (e em conjunto) pode apoiar os processos ou cadeias de valores da empresa. Constatou-se que empresas que trabalham valores como aspectos de integração e motivação pessoal, obtém resultados positivos nos seus processos internos, resultando numa melhoria contínua da performance organizacional. Quando valores são o principal investimento de uma empresa, qualquer sugestão de desconexão, rapidamente torna-se enfraquecida, porque encontra um ambiente no qual os indivíduos estão em sinergia e os processos organizacionais se ajustam às mudanças e condições dos negócios, através de canais de comunicação e informação imediatas. As atividades e funções afins são executadas por diferentes pessoas que se relacionam, conhecem e se identificam com a organização que reflete e apoia os seus valores individuais.

O líder como impulsionador de pessoas :
Num ambiente de aprendizagem, a função primordial do administrador é alimentar constantemente esta atmosfera, gerando posturas de autodesenvolvimento e aceitação de desafios como oportunidades de crescimento. O grande diferencial está no próprio exemplo e no incentivo que dá a sua equipe. A presença do gerente estará restrita aos processos normativos empresariais, sem que implique na observância do bom senso em suas atitudes pessoais e interpessoais. O líder deve prevalecer em todas as ocasiões, incentivando, apoiando, exercendo a própria ação de agente implementador das mudanças, conduzindo sua equipe para o sucesso e possibilitando o crescimento dos talentos da equipe. Residem nestes aspectos o grande diferencial não apontado nos manuais de administração que trazem receitas prontas mas excessivamente voltadas para fora do indivíduo que está em posição de comando. Obediência pode ser imposta (e gerar desobediência), mas respeito gera crença, que alimenta a fé e que fala direto ao coração .

E o homem (ser humano) com coração, consegue perceber a simplicidade das coisas, admira a vida pelo que ela é e proporciona, entende o fluxo da natureza e o pulsar dos ciclos da vida, se colocando como parte integrante dela, olhando os outros como uma extensão sua e buscando formar cadeias de interdependência onde as diferenças são primordiais para o processo de evolução da sociedade e do mundo. Compreender a sua própria natureza e perceber a natureza do outro como indivíduo e como Ser, permite a quebra de velhos paradigmas, renovando as estruturas através do desprender daquilo que não funciona, como serpente que renova completamente a sua pele.

O líder combina a força da águia, o desprendimento da serpente e a maleabilidade da água, fonte original da criatividade, símbolo universal da fertilidade e da fecundidade.
 Márcia Mª Accioly Brelaz de Castro, RH.com.br


Mantenha-se informado. Receba as postagens grátis!: Clique aqui e assine.

Você gostou deste artigo? Compartilhe:
TwitterDeliciousFacebookDiggStumbleuponFavoritesMore

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | coupon codes